Buenos Aires – A redenção - Rolê na América
Rolê na América

Buenos Aires – A redenção

Como vocês perceberam no último post, nossos primeiros momentos na Argentina foram atribulados. Além da extorsão dos policiais, estávamos na estrada há 3 dias, acampando com pouca estrutura, dirigindo continuamente e doidos por um sossego. E, sim, ele chegou. Buenos Aires não tardou em nos surpreender…

A primeira coisa que deu super certo foi o camping. Encontramos um local que é, na verdade, uma empresa de motorhomes que também recebe overlanders. O lugar, apesar de pequeno para camping, é lindíssimo, cheio de árvores, todo cercado com muros altos num belo bairro. Não bastando, o dono do local é overlander também e uma pessoa fantástica, que nos recebeu muito bem. O preço também era bom, principalmente considerando que a cidade tem fama de cara e estávamos achando que íamos pagar um rim por dia em diárias. Mas que nada… Abrigados sob essas árvores, abastecidos de água e luz, seguros, tranquilos e pertinho de Buenos Aires: era tudo o que a gente precisava.

Foi assim que moramos em Buenos Aires

Assim, a estadia que era pra ser de três dias se transformou em seis. E, deixando o camping de lado e falando agora da cidade em si: que lugar sensacional, gente! Buenos Aires é riquíssima em vários aspectos: cultura, arquitetura, história, paisagens, pessoas.

Por exemplo, em nosso primeiro dia lá, saímos para simplesmente caminhar pela cidade. Começamos pelo Puerto Madero. Que lugar inacreditável de lindo! Entramos num restaurante que tínhamos ouvido falar, chamado “Siga la Vaca” e nos permitimos esse pequeno luxo, de almoçar por ali. Foi um dos momentos de maior plenitude e felicidade da viagem até ali, hahaha. Tomar vinho e provar aquela excelente comida olhando para fora e tendo aquela vista linda: do rio, dos barcos, das árvores, das pessoas vestidas elegantemente.

Puerto Madero: uma construção histórica belamente restaurada!

Seguimos depois (empanturrados e felizes) para os também famosos e clássicos Casa Rosada e Obelisco. Não apenas estes dois monumentos são lindos e nos fazem inspirar história, mas também as ruas ao redor deles. Por todos os lados em Buenos Aires você vê prédios históricos enormes e super bem conservados. Árvores e suas folhas tomando as ruas. Belos cafés.

Casa Rosada

Por falar em café, nunca havia visto nada parecido ao Café Tortoni. Localizado no meio de mais uma das ruas lindinhas que descrevi acima, este café, inaugurado em 1858, te faz sentir num museu. Ele mantem diversos objetos dessa época (muitos vindos da França), e suas paredes contam a sua história, que inclui entre seus frequentadores artistas diversos.

Lindíssimo e cheio de histórias Café Tortoni

Saindo desse roteiro de centro histórico, ainda visitamos o MALBA (Museo de Arte Latinoamericana de Buenos Aires). O museu expõe obras incríveis e clássicas, como um autorretrato de Frida  Kahlo e o “Abaporu” de Tarsila do Amaral. Eu, a doida dos museus, segurei as lágrimas de emoção várias vezes lá dentro.

Meu encontro feliz e emocionante com a maravilhosa Frida

E, numa cidade como Buenos Aires, até cemitério vira atração turística. É o caso do cemitério da Recoleta, ao mesmo tempo lindo e assustador, com seus mausoléus enormes e opulentos e suas várias histórias sinistras… Além de abrigar os restos mortais de diversas figuras importantes para a história da cidade e do país, como a própria Evita Peron.

Lindo, não é? Pois é um túmulo

Por fim, demos uns passos para fora dessa área mais nobre da cidade, para o colorido, alegre e movimentadíssimo Caminito. Nesse lugar, artistas se reuniram para dar vida às casinhas do bairro La Boca. Hoje, além das cores, há restaurantes, lojas, estúdios de artistas, dançarinos de tango, músicos… E gente pra todo lado!

Este é apenas um resumão do que experienciamos em nossos seis dias na região. O fato é que ainda ficou muito a explorar, e a vontade de voltar lá já é gigante. Como toda grande cidade, ela tem seus contrastes e suas nuances. Mas rapidamente concluímos que, no geral, provavelmente é a cidade mais linda e culturalmente rica em que já estivemos!

  • Fluup Fotografia

    Uma das minhas cidades favoritas no mundo!
    Já estive aí 4 vezes, e quero voltar sempre (ainda mais no inverno, que a cidade fica charmosa)
    Se estiverem por aí ainda, tente comer um dia na Pizzaria Guerrin 🙂
    Eles tem a melhor pizza de mussarela da vida kkkk e a melhor empanada frita 🙂

    • Paula Camila Schmidlin

      Aahhh já estamos no Chile 🙁 mas anotamos as dicas para a próxima passagem por lá! obrigada!

  • Karin Schmidlin

    Que lugar bacana esse camping! A Argentina precisava compensar a entrada Hehe! E que lugares lindos, que show os ambientes internos! Eu aguardo ansiosa o Chile! Que é onde eu gostaria de ir! Então caprichem no Chile!! 😍🙏🏼👏🏻

    • Paula Camila Schmidlin

      Pode deixar.. Capricharemos sim hehehe 😘

  • Sonia Pacheco Müller

    Enfim a recompensa, depois da entrada não muito agradável no País. Lindas fotos, lindo texto. Fico só esperando pelo próximo.

    • Paula Camila Schmidlin

      Sim… A recompensa sempre vem!🙏 obrigada 😘