Como usar um trailer? - Dois iniciantes tentando aprender - Rolê na América
Rolê na América

Como usar um trailer? – Dois iniciantes tentando aprender

Então… Aconteceu! Muitos meses de espera depois, finalmente conseguimos buscar nosso trailer e fazer uma viagem com ele.

Viajamos pra visitar familiares: de Florianópolis a Joinville, onde passamos alguns dias perto do Natal. Depois, de Joinville a Maripá, no oeste do Paraná, onde passamos mais alguns dias na semana seguinte. Nos 2.300 km, passamos 7 noites no trailer, das quais 5 foram em postos de gasolina.

Nossa experiência rebocando qualquer coisa era zero. E nossa experiência em usar um trailer era zero também. Então, foi uma viagem de muitos aprendizados. E, como não podia ser diferente, de muita coisa dando errado! hahaha

 

img-20161223-wa0007

Pode não parecer, mas pra fazer tudo funcionar certinho num trailer, você praticamente tem de reaprender a usar tudo o que geralmente usa em casa com facilidade! Nós fomos aprendendo aos poucos. Cada acampamento aprendíamos uma coisa nova.

Na primeira noite, por exemplo, a gente teve de aprender a usar o vaso sanitário. E, pasmem vocês, a gente teve de ler o manual (!) para isso. O vaso é diferente do que se tem em casa. Nele tem uma alavanca que, dependendo de como você puxa, pode: esguichar água, dar a descarga ou abrir todo o fundo do vaso. Quase inundamos o banheiro até aprender dar a descarga.

img-20161231-wa0006

Isso sem falar que, para ter essa água para dar a descarga, você precisa encher a caixa d’água do trailer em algum lugar (e não se recomenda rodar com ela cheia, então é mais uma coisa pra pensar antes de parar…). Aí, você também tem de planejar onde vai despejar essa água já usada depois (e ter o cuidado de fazer isso num lugar adequado).

Já pra bombear a água da caixa até as torneiras, chuveiro ou vaso, você precisa ligar a bomba d’água – que por sua vez precisa de energia elétrica. E para ter energia, você tem de prestar atenção na carga da bateria do trailer, mantendo as placas solares ligadas ou carregando na tomada quando der.

E tem mais: Se você quiser água quente para um banho, adicione na conta outra variável: o gás! O botijão tem de estar cheio, as válvulas abertas. E se mesmo assim não funcionar,  fica a dica do casal que tomou banho gelado: pode ser que tenha um botão de ON/OFF no aparelho do gás. hahaha

img-20170107-wa0010

– Conserto da geladeira (que na verdade tinha apenas se desplugado da tomada)

Há toda uma “rotina do trailer” pra aprender. Coisas que tem de ser fechadas e revisadas quando você parte e coisas que tem de ser ligadas e instaladas quando você para. Até a gente pegar o jeito de tudo, muita coisa aconteceu: acampamos quase sem água, achamos que estávamos sem energia, geladeira parou de funcionar, teve banho gelado, momentos em que não conseguíamos ligar o fogão… Na verdade, acho que quase nada funcionou de primeira. Coisa de trailistas de primeira viagem – literalmente.

Sete noites depois, conhecemos bem o trailer e o funcionamento da coisa toda. O tempo que a gente leva pra montar e levantar acampamento já diminuiu bastante também. Até dividimos os conjuntos de tarefas. E no final, um checa as tarefas do outro.

captura-de-tela-2017-01-12-17-44-26

– Quintal de um dos postos onde dormimos, no Paraná.

Outra coisa para destacar é a segurança que sentimos dormindo em postos 24 horas. Fomos muito bem recebidos em todos. Por onde passamos, as pessoas ficaram curiosas e se divertem. Vamos fazer um post especificamente sobre isso em breve.

É impossível descrever tudo num texto, mas é divertidíssimo. Nós adoramos. Passar a noite no trailer é ótimo, pois além de todo conforto que ele oferece, mudar de quintal a cada pernoite é maravilhoso. Abrir a “porta de casa” de manhã e dar de cara um uma paisagem nova, diferente, a que você não está acostumado… É incrível! Não acredita? Então fique com esta imagem meramente ilustrativa:

captura-de-tela-2017-01-12-17-44-35

 

 

 

 

  • Muito legal esse Post, parabéns. Quando adiquirir meu trailer vou lembrar dele e de vocês !!!
    Uma pergunta , a empresa que compraram o trailer não fez um treinamento com vocês afim de evitar alguns problemas relatados?

    • Oi Leandro! Muito obrigada 🙂 Então, na verdade nós compramos o trailer usado, e não direto da fábrica… Nós deixamos na fábrica para alguns ajustes e eles nos explicaram sim algumas coisas, bem como nos forneceram um manual completo (que ajudou bastante). Mas o treinamento, mesmo, foi na marra, pegando a estrada… hehe

      • Nossa achei certo que era zero o trailer, muito bonito!!! Legal atendimento da fábrica.
        Imagino que a cada viagem vai surgir um novo probleminha que depois de passar , sempre será uma boa história … muito legal o blog , parabéns !!!

  • Ademir Sell.

    Oi meu nome é Ademir, sou de Joinville. Legal viajar, podendo levar a casa junto melhor ainda. Para manobrar é difícil? A ré principalmente? Abraços e boa viagem!

    • Oi Ademir, tudo certo? Olha só, somos conterrâneos! 🙂 Então, pra manobrar tem suas dificuldades sim, faremos um post explicando melhor nossa experiência sobre isso em breve!

  • Muito legal seu texto. Prá mim, o mais fascinante em viajar de motorhome pelo Brasil afora é acordar de manhã, abrir a cortininha e ver uma paisagem nova a cada dia.

  • jane Sonia Gieseler

    Oi tben temos um, mas so usamos aqui por perto em rodeios. Ainda nao nos aventuramos no mundo. Boa viagem oara vocês.

    • Obrigada, Jane! Mesmo quando é perto é divertido, só de estar no trailer, né? hahaha Abraço!

  • David Costa

    Comprei um trailer da Apolo. Pego ele na segunda quinzena de março. Foi bom o seu alerta. Vou passar um dia na fabrica colado neles. tetando tudo. tenho experiencia em grandes viagens com minha Land mas de trailer sou novo na area.

    • Show, David! Qual modelo é o teu Apolo? Não se preocupe, eles são bem atenciosos… Mesmo que a gente tenha comprado usado e não diretamente com eles, nos mandaram manual e tiraram várias dúvidas 😉 Mas aprendeeeer, aprender mesmo, achamos que só caindo na estrada mesmo.. hehe

  • Getúlio de Castilhos

    Parabéns pra vcs, não imaginam a minha expectativa quando adquirir um pra viajar. Serei igual vcs, aprendendo na marra. Mas é legal mesmo! Adorei muito a postagem de vcs e já aprendi uns detalhes interessantes, uma coisa q falta pra muitos saber como funciona. Abraço bem grande e venham conhecer Caxias do Sul no RS que serão bem vindos!!

    • Getúlio, muito obrigada! É muito legal mesmo, vale a pena a aquisição… É uma experiência divertida demais! Pode deixar que, quando estivermos por aí, avisamos! heheh Abraços

  • Ronald

    Muito legal.
    Possuo um também , mas eu mesmo q fiz.
    Sem pressa .
    E é confortável dá pra passear.

    • Deve ser uma baita experiência construir o próprio trailer!! Adoramos! Quem sabe um dia a gente não se aventura nessa também? heheh Abraços, Ronald

  • Dionei da Costa

    comprei um recentemente e ainda não inaugurei……. obrigado pelas dicas….

    • Disponha, Dionei! Se a gente puder ajudar em algo, nos mande uma mensagem aí 😉 hehe Abraços e divirta-se inaugurando sua casa!!

  • Ótimo texto, parabéns pela conquista e aprendizado. A algum tempo decidi que irei trabalhar para ter realizado, meus sonhos! Viver sobre rodas, é um deles. Abraço!

    • Boa, Fabio! Pensamos assim também… Viver sobre rodas é bom demais! Abraços

  • Miguel Maris

    Parabéns pela aquisição! Ano passado adquirimos um trailer Turiscar Diamante, com 8,5 metros de comprimento total. Um detalhe: nunca havia rebocado nada maior que uma carretinha, com um carro popular. Também não tínhamos nenhuma experiência com algum veículo de recreação. A solução encontrada, além de devorar a internet, foi passar várias horas com um empregado da revenda onde compramos e reformamos o trailer. Dúvidas todas anotadas previamente e devidamente filmadas pelo meu filho. Até hoje ainda recorro aos vídeos para relembrar algo que ainda deixa dúvida. Já acampamos perto e bem longe e, até agora, tudo dentro do previsto. Boa sorte e excelentes acampadas à vocês!

    • Hahahaha, muito legal!! Deve ter sido um desafio aprender a rebocar um grandalhão de 8,5m! Ainda bem que temos internet e a tecnologia pra dar uma mão.. Nós também lemos muita coisa antes de sair com o nosso pela primeira vez. E sempre com manual do trailer junto. Obrigada, abraços!

    • Giovani

      Tenho um carava, não sei a sua experiência mas eu prefiro manlbrar o trailer do que a carretinha. Quando maior eu acho mais fácil de manobrar, claro tem que ter um carro compatível. Com que veículo você puxa o seu diamante. Muito bem o post.

      • Caro Giovani, até agora, foram apenas três acampadas. A primeira pertinho, em Gramado; as outras em Guarujá SP e Florianópolis SC. Por incrível que pareça, o maior problema em manobras, tem sido colocá-lo de ré na garagem do sítio. Fiquei com pouco espaço para manobrar. Nos campings, sempre tem alguém pra ajudar. Reboco com uma Ranger 3.2 Diesel. 200cv e torque de 49kgf. Sobra carro. As vezes, esqueço que estou puxando um trailer com mais de duas toneladas. Abraço!

  • Andreia Ávila

    Parabéns ao casal…corajosos e ousados.. .o mundo precisa de mais pessoas assim….vai dar tudo certo acreditem….Deus os guiará e qdo vcs menos esperarem já estarão de volta. Boa sorte.

    • rolenaamerica

      Muito obrigada, Andreia!! 🙂