O que temos feito? - Rolê na América
Rolê na América

O que temos feito?

Um monte de gente tem nos perguntado quando vamos viajar. Todo mundo achando que já estamos indo, hahaha.

Na verdade, a saída prevista é dia 06/02/2017. O que não significa que nossa vida já não esteja girando em torno da viagem… Mas então, o que estamos fazendo pela viagem agora?Vamos por partes:

  • O trailer está lá na Apolo estacionado e lá deve ficar, não sabemos por quanto tempo ainda. Temos de agendar uma visita com eles para conversarmos direitinho sobre o que será feito, mas ainda não conseguimos fazer isso – as agendas da Apolo e nossa não estão fáceis. Na verdade, a tal reunião deve ficar lá pra setembro, então, por ora, estamos tentando não nos preocupar com a questão do trailer.
  • Moradia: sair logo do apartamento em que estamos hoje significa dinheiro, já que o aluguel é muito caro. Estamos procurando um canto em Florianópolis que seja o mais barato possível, para que a gente possa guardar o máximo de dinheiro possível pra viagem (alô você, que mora em Floripa, tem um apê pequenininho e baratinho, mobiliado, e mal pode esperar pra hospedar um casal queridão! é por você que procuramos!).
  • Mudança: estamos tentando vender nossas coisas: geladeira, máquina de lavar, microondas, cama, mesa, cadeiras… Tudo o que compramos nesse último ano. Criamos uma loja no OLX e temos passado um trabalho considerável com ela, pois a procura é grande mas as negociações também são… Sem falar no trabalho que dá tirar boas fotos das coisas todas, bolar os anúncios e tudo mais.
  • Carro: meio em segundo plano até que a coisa da moradia se resolva! Estamos pesquisando uma coisa ou outra e volta e meia conversamos sobre o assunto. Mas não é o foco ainda.
  • Dinheiro: estamos trabalhando o máximo que podemos. Nikolas fazendo vários freelas, além do trabalho na agência dele; eu cumprindo os horários das duas clínicas em que trabalho e agarrando cada “bico” que surge. Ainda assim, refizemos nossas contas nesse último final de semana e a coisa tá apertada. A renda tem de aumentar e os gastos tem de cair, ou não vai rolar viagem alguma. Por isso, temos também pensado em ganhos alternativos, como organizar algum tipo de evento ou pedir patrocínios, mas isso é assunto pra mais pra frente, já que não está muito maduro e ainda não temos muito a oferecer a não ser nossas ideias (mas alô você, que mal pode esperar pra patrocinar um casal queridão que vai viajar pela América num trailer! é por você que procuramos!).
  • NÃO ENTRAR EM PÂNICO: item mais importante. O negócio é ir vivendo um dia depois do outro, ir riscando itens das nossas listas de tarefas, ir fazendo o que dá pra fazer hoje. Manter em mente que a gente vai dar um jeito, pois é isso que a gente mais faz: dar um jeito nas coisas. Foi assim que namoramos à distância, foi assim que organizamos mudança de cidade e casamento, foi assim que organizamos nossa vida juntos até agora e sempre deu certo. O que não der certo a gente recalcula!