RASGAMOS O ROTEIRO! - Rolê na América
Rolê na América

RASGAMOS O ROTEIRO!

Contei pra vocês que amamos Buenos Aires e que passamos, ao invés de três, seis dias por ali, né? Pois foi ali em Buenos Aires, também, que o rumo da nossa viagem sofreu uma grande virada. Foi em Buenos Aires que, em certa noite de conversa, decidimos rasgar nosso roteiro de viagem.

Como assim, Paula? Ficaram doidos? Vocês não planejaram tudo? Não marcaram cada cidade, uma média de dias em cada uma delas, uma média de gastos em cada região? Não foi tudo minunciosamente pensado?

Aham. Exatamente. Pois foi justamente esse o problema. Certa noite, um pouco antes da data que tínhamos planejado deixar a atual cidade, começamos a debater e estudar nossos próximos passos, as cidades seguintes. Enquanto falávamos sobre o assunto, percebemos que rolava um certo estresse de ter de cumprir um roteiro. De TER DE estar ou ir para um determinado lugar.

Por que? Porque tínhamos de fazer o que propomos e expusemos para as pessoas. Porque havíamos dito que faríamos dessa forma. Porque era o planejamento. Mas… as circunstâncias da viagem mudam. A gente muda. Nossas vontades mudam. Quando você cai na estrada, você vai aprendendo aos poucos qual é a forma de viajar que mais te agrada e mais te faz feliz. E às vezes não é a forma que você achou que seria a princípio.

A gente se deu conta de que estava reproduzindo exatamente o mesmo comportamento que tínhamos em nossas “vidas normais” e que tanto nos machucava: viver para cumprir expectativas e metas. Tentando encaixar esse comportamento na nossa vida atual, que é totalmente diferente. O fato é que quando não se tem endereço fixo, quando todos os dias você está indo para um lugar novo e desconhecido… não dá pra ter uma vida perfeitamente planejada.

Então nos perguntamos: e se a gente simplesmente fosse pra onde desse vontade? Colocamos as coisas em perspectiva: temos nossa casa com a gente. Quase tudo o que temos nessa vida está aqui com a gente, sendo carregado pelo nosso carro pra cima e pra baixo. Temos dinheiro para viajar, mantendo a média de gastos atual, mais 4 meses. E, né, nos temos. Não há nada que nos impeça de simplesmente ir para onde a gente quiser na hora em que a gente quiser.

Naquela hora, por exemplo, estávamos trocando e-mails com um casal de brasileiros que estava em Mendoza, cidade que até estava no roteiro, mas bem mais tarde e apenas de passagem. Nos dias anteriores, também, conversando com as pessoas em Buenos  Aires sobre a Patagônia, foi dando vontade de conhecê-la na primavera, ao invés de ir agora, no inverno. E naquela mesma noite, descobrimos que esse seria o inverno mais rigoroso do século e que nevascas intensas estavam previstas.

Decidido: esquece o roteiro. E, sendo assim, queríamos naquele momento ir para Mendoza. Foi o que fizemos dois dias depois. E ainda bem, pois vivemos 12 dias incríveis lá. Contamos pra vocês no próximo post. 😊

Seja bem-vinda à bordo, liberdade!

  • Sonia Pacheco Müller

    Liberdade, esta é a palavra mais linda que conheço, porém vem acompanhada de amor, coragem, força, foco, fé. Todas elas, juntas, resultam no sonho realizado. E por isso estou muito feliz e orgulhosa de vocês. Amo-os, boa viagem com liberdade.

    • Paula Camila Schmidlin

      Também amamos você!!❤

  • Maurício Ribeiro de Almeida

    Boa noite, fico feliz pela decisão de vocês, o importante não é chegar em algum lugar e sim está feliz nos lugares que nos identificamos. Por que não fazem alguns videos para colocarem no youtube para podermos sentir e apreciar os locais que estão. Um grande abraço e bons passeios Josiany e Mauricio

    • Paula Camila Schmidlin

      Também pensamos assim, Maurício! Quanto ao vídeos, estamos providenciando… Gravamos algum, conforme conseguirmos vamos upar. Canal nós já temos, tem um videozinho lá hehehe obrigada e abraços!

  • Karin Schmidlin

    Não me surpreende! Planejamento é necessário para a realização de um sonho! Se o sonho é não se estressar e curtir então o roteiro não faz parte do planejamento hehe! Mas planejar é bom…. só que a gente confunde e às vezes esquece de planejar que sentimentos quer ter. Aproveitem muito! Sejam livres como disse a Sonia!! As fotos … não esquece as fotos! É nelas que matamos saudades ! Amores! Beijos

    • Paula Camila Schmidlin

      Exatamente kkkkkk Pode deixar! Estamos tirando muitas…Beijos Mani ❤😘

  • Vivendo Sem Destino

    Adoramos o blog e nos identificamos muito com este texto, pois justamente quando planejavamos nosso novo estilo de vida percebemos que não queriamos mais viver com tantos roteiros, planejamentos e rotinas. Por isso decidimos pelo nome Vivendo Sem Destino para o nosso projeto. Parabéns pela decisão, sigam seus instintos e terão uma viagem maravilhosa.

    • Nikolas Pacheco Müller

      Que massa! É um ótimo nome/estilo de vida mesmo. Ficamos felizes quando percebemos que mais pessoas sentem isso e se identificam com o que a gente escreve. Obrigada, e boas viagens para vocês também 🙂